A EVOLUÇÃO DOS PARQUES TECNOLÓGICOS DO BRASIL

 

Este foi o tema do painel ministrado pela professora Adriana Faria, Diretora Executiva do tecnoPARQ, no 3º Encontro Estadual de Parques Tecnológicos (SEPARTEC).

Hoje, 25 de novembro, aconteceu a abertura do 3º Encontro Estadual de Parques Tecnológicos (SEPARTEC), evento que está acontecendo na cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná. O evento é promovido pela Secretaria da Fazenda e pela Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado do Paraná e apoiado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e pela Superintendência Geral de Inovação do Estado Paraná.

O encontro conta com uma programação formada por grandes autoridades brasileiras no âmbito do empreendedorismo e da inovação, dentre as quais está a Adriana Faria, Professora da Universidades Federal de Viçosa (UFV), Diretora do Parque Tecnológico de Viçosa (tecnoPARQ) e Presidente da Rede Mineira de Inovação.

Adriana foi convidada a ministrar o painel “A evolução dos Parques Tecnológicos do Brasil”, moderado pelo senhor Marco Aurélio Peregrina, Coordenador Ciência e Tecnologia/SETI. Na oportunidade, a professora apresentou seu “estudo sobre os sistemas de gestão e governança dos Parques Tecnológicos do Brasil à luz do modelo da Hélice Tríplice”.

Neste projeto, Adriana e sua equipe desenvolveram a Plataforma Eletrônica MCTI-InovaData-Br, que permite a integração e o acompanhamento do desenvolvimento dos Parques Tecnológicos do Brasil, bem como de suas empresas vinculadas. A partir dos dados gerados por meio da Plataforma, está sendo possível compreender melhor como os Parques Tecnológicos brasileiros têm intermediado o relacionamento entre Universidade, Indústria e Governo, equilibrando as aspirações dos stakeholders e da sociedade para o desenvolvimento sustentável.

Atualmente, estão identificadas e cadastradas no MCTI-InovaData-Br, em sua área de acesso restrito, 93 iniciativas de Parques Tecnológicos no Brasil, sendo 58 Parques Tecnológicos em estágio de operação, 13 em estágio de implantação e 22 em estágio de planejamento. Em abril de 2021, estavam vinculadas aos parques tecnológicos em operação 1.993 empresas e organizações. No período de 2013 a 2021 houve um aumento de 325% no número de empresas vinculadas aos Parques Tecnológicos no Brasil. Estima-se que em 2019, as 2.040 empresas vinculadas aos 55 Parques Tecnológicos em operação, em diferentes programas, geraram um faturamento da ordem de 3,76 bilhões de reais, pagaram 193,6 milhões de reais em impostos e empregaram cerca de 43.070 pessoas.

Estes resultados apresentados pela professora Adriana em seu painel são apenas o início de um trabalho de longo prazo, sendo nesse momento a melhor “radiografia” da evolução, disseminação e impacto dos parques tecnológicos no Brasil. Ainda assim, vale ressaltar que segundo Adriana, esta Plataforma é única no mundo e, por conseguinte, estamos diante de um estudo pioneiro a nível mundial.

Fique por dentro de tudo

Posts relacionados

Mentoria e Aconselhamento para Empreendedores: O Guia Completo

No mundo dinâmico e desafiador do empreendedorismo, ter uma boa ideia e recursos financeiros são apenas parte do quebra-cabeça. A experiência, os insights e a orientação podem ser fatores decisivos...
11 junho 2024

UFV É A MELHOR UNIVERSIDADE FEDERAL BRASILEIRA NA ÁREA DE AGRICULTURA E CIÊNCIAS FLORESTAIS SEGUNDO QS WORLD UNIVERSITY RANKINGS BY SUBJECT 2024

A Universidade Federal de Viçosa (UFV) destacou-se como a melhor universidade federal brasileira na área de Agriculture & Forestry – Agricultura e Ciências Florestais – conforme o QS World University...
10 junho 2024

Programa Avança Café: Sexta Edição é Lançada com Participação Destacada do tecnoPARQ

Na manhã de quarta-feira, dia 05 de junho, a Expocafé 2024, na cidade de Três Pontas (MG), foi palco para o lançamento da sexta edição do Avança Café, um programa...
7 junho 2024